Em torno dos trabalhos de informática, do uso do online e do ser amigo no facebook

online
facebook
amizade

#1

Para mim aceitar um pedido de amizade de facebook de alguém que não conheço pessoalmente é um reconhecimento da existência dessa pessoa, considerando que o facebook tem sido a ferramenta de eleição de muitas pessoas que conheço para comunicarem umas com as outras, e que muitas pessoas evitam registar-se noutras plataformas.

Eu posso ser amigo de alguém mesmo que essa pessoa não seja amiga para mim. E posso reconhecer que nem sempre posso ser o “amigo perfeito”, pois tal ato de perfeição também depende do individuo…

Para que eu - esse amigo - possa estar sempre com alguém, é preciso que essa pessoa pense em mim como amigo, como alguém que lhe quer bem. E que essa pessoa não me agrida.

E o querer bem não significa fazer tudo o que ela diz. Significa sim procurar respeitar-me a mim e à outra pessoa nesse processo.

Sim…o online não permite uma completa transparência…o online não permite saber quem é a outra pessoa na sua totalidade, a todas as horas, a todos os instantes do dia.
E o presencial também não.

O que de facto alimenta as amizades é a recorrência nas relações. É a memória, o momento sentido e vivido em determinado instante.

E como tal a relação deve ser consciente. A amizade deve ser consciente.

É no fundo isso que me faz aqui vir.
É por isso que gostava que as pessoas se registassem neste meu fórum.

Ao fazê-lo, dir-me-iam ter interesse no que escrevo, e reconheceriam que esta plataforma de diálogo também é válida, e que é possível haver mais formas de comunicação além do facebook. E que seria possível mais trabalhos de informática existirem além do facebook.

E o trabalho de informática que possa significar estar junto com outras pessoas também.
Trabalhar junto com outros.

Mesmo que por vezes esse junto seja estar longe fisicamente. Ser junto online, remotamente, para podermos estar onde precisamos estar a cada instante.

E possa a informática ser sustentável ao nível material também. A eletrónica reutilizável. Os materiais renováveis durante o ciclo de vida das máquinas.

E possa assim haver abundância de vida para todos e todas.

Porventura ocorre ainda assim a dúvida…
Alguém tem informação realista sobre esses recursos?
Como poderá qq pessoa saber qual o nível de recursos físicos que sustentam uma dada atividade profissional ?

Uma outra questão que se coloca é … o que é efetivamente isso de “ser amigo” para ti, si que me lê, e para as outras pessoas?


#2

Vejo-me impelido a reduzir a rede de “amigos do facebook” devido a pedidos insistentes de donativos por pessoas que não conheço e numa fase da vida em que eu próprio estou a esclarecer várias questões neste aspeto. Preciso neste momento de focar nas pessoas que conheço minimamente, procurando respeitar diariamente todas as pessoas com quem me cruzo, na medida em que procuro não causar qualquer tipo de sofrimento às outras pessoas e animais/seres sencientes.

Como no facebook é possível ver quem é amigo de quem, isso pode por vezes induzir outros em erro (como eu próprio que estava a aceitar “amigos de amigos”) e como tal, procurarei certificar-me primeiro de que tipo de amizade se trata antes de a aceitar “cegamente”.

Continuarei a aceitar “amizades de facebook” de pessoas que não conheço seguindo critérios do momento e procurarei manter este tema aqui atualizado.

Procurarei ainda assim dar resposta a mensagens que me surjam via facebook, por pessoas que não tenho como amigas nessa rede, na medida da minha disponibilidade.

Mantenho por ora essa posição de não magoar nem fazer mal a qualquer pessoa ou animal/ser, numa óptica sistémica de cuidado geral das pessoas e do Planeta que lhes permite viver, procurando pensar a curto, médio e longo prazo e assim agir, bem como procurando cuidar da minha própria saúde, encontrando tal caminho que meu contributo viabiliza o bem-estar de tal cultura de não agressão ou abuso físico e de na medida do possível não agressão verbal, procurando valorizar espaços de cuidado e respeito-mútuo onde há oportunidade de libertar esses sentimentos/pensamentos de forma segura e respeitadora.

Um desses lugares é p.ex. o Playfight, do amigo Matteo Tangi. Ver mais em https://www.playfight.org/

Em termos de amizade também, peço a todos os meus amigos, virtuais ou não, que se porventura forem importunados diretamente por algum outro meu amigo, mo possa dizer.
Procurarei fazer o que estiver ao meu alcance e de acordo com estes principios de cuidado físico, energético e emocional para contribuir para que tais comportamentos cessem, preferindo por omissão procurar que cada pessoa conheça e desenvolva a capacidade da auto-defesa…