Sobre tomar banho nú na praia


#1

Há dois dias, neste dia 9 de Outubro, pela primeira vez, tomei banho nú na praia. Era uma praia não vigiada, com dificil acesso e onde estavam poucas pessoas. Estava sol e eu sabia poder aguentar a temperatura do ar, pois já tinha alguma experiência nisso de andar ao frio, de tomar banhos de água fria e por aí fora.

E o mais curioso é que esse meu ato, de ir dar um mergulho, foi também inspirado por alguém que foi tomar banho de fato de banho, na outra ponta da praia.

Além disso observei que o simplesmente ir ao mar, mesmo que à beirinha, e ficar ali, tentando ficar sentado e mesmo em pé, é uma boa forma de se desenvolver o nosso centro/equilibrio físico-mental-emocional. Isso e fazer uns movimentos, procurando respeitar o mar.

E sim, antes de me aventurar olhei a praia à minha volta: havia um casal ao longe, um homem deitado na areia que parecia estar a fotografar o mar.

Ao despir-me questionava: “E como é que me vou limpar e secar?”…Depois lá observei que podia muito bem utilizar o meu casaco para me limpar.

Depois de para ali estar sentado e não tendo levado ou colocado protector solar, comecei a sentir as costas a queimar e decidi ir-me virando para o sol não lhes bater de frente. Depois disso,

Ao sair da água contudo, não foi preciso…ainda estava sol e o que fiz foi pôr-me a saltar, como se a saltar à corda estivesse, isto é, na posição vertical, de pés juntos.
E depois, passei as mãos pelo corpo, secando assim as gostas de água que ali estavam presentes.

E depois então fui falar com o casal, que entretanto tinha vindo para este lado da praia, onde estava mais sol. Ela Leha, espanhola, tradutora de inglẽs para espanhol…Ele, professor de inglês. esqueci-me do nome, com alguma tristeza…Ela aceitou ficar com o meu contacto, quando perguntei se queriam o contacto para o caso de “precisarem de algo”.

Isto depois de eu ter perguntado se gostariam de vir almoçar comigo, pois tinha pensado que o “dinheiro” podia ser uma questão e até que tinha gosto em conhecê-los melhor